Return to site

Presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Alerj pedirá ao Ministério Público que investigue operações com uso de snipers

.

· Releases

A deputada estadual Renata Souza (PSOL), presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) , entrará, nesta segunda-feira (01), com uma representação junto ao Ministério Público, solicitando abertura de uma investigação para apurar e detalhar todas as operações policiais, realizadas este ano no Rio de Janeiro.

O pedido da deputada se dá em resposta ao Governador Wilson Witzel que declarou, em entrevista ao Jornal O Globo neste domingo, que snipers já estão sendo utilizados em operações policiais em favelas só não há divulgação da ação.

Snipers são atiradores de elite utilizados pelas Forças Armadas e policias para atuar somente em situações de conflagração ou, por exemplo, em eventuais sequestros que mantenham reféns sob risco.

"O Governador é irresponsável quando coloca na mão do policial a decisão sobre a vida ou morte de moradores. Isso é uma ação criminosa, já que não há pena de morte no Brasil. Witzel faz o julgamento de pena de morte no chão da favela. É um crime contra humanidade, é inconstitucional. Witzel se apresenta como o governador da política da barbárie, da irracionalidade. Não há qualquer plano ou política para a redução de homicídios, pelo contrário, estimula mais mortes, tanto de policiais como da própria população. Isso é criminoso, injustificável", declara a deputada Renata Souza.

Equipe Renata Souza

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly