Return to site

Guilherme Boulos inaugura cozinha solidária do MTST em São Gonçalo

· Matérias,Covid
broken image

Guilherme Boulos inaugura cozinha solidária do MTST em São Gonçalo

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e Sem Terra (MTST) Guilherme Boulos, ex-candidato à prefeitura de São Paulo e à presidência da República pelo PSOL, esteve no bairro Santa Luzia, em São Gonçalo, neste domingo (28), para inaugurar a primeira cozinha solidária do movimento no estado do Rio de Janeiro.

A unidade está localizada Praça do bairro e tem como missão fornecer até 200 marmitas aos domingos, além de café da manhã durante a semana. O projeto é uma iniciativa do MTST com o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), que irá fornecer alimentos saudáveis da agricultura familiar para o preparo das refeições.

Guilherme Boulos, que também é líder do MTST, destacou a importância da ação do movimento e fez críticas ao governo federal.

"O movimento social está fazendo o que o governo não faz num momento de fome, num momento de desemprego, de inflação dos alimentos, do botijão de gás custando R$100 e o auxílio emergencial reduzido. Mais do que nunca é momento da gente praticar solidariedade, dar o exemplo e alimentar quem tem fome", disse Boulos.

A deputada estadual Renata Souza (PSOL), presidente da Comissão Especial de Combate à Miséria e à Extrema Pobreza da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), também participou da inauguração e afirmou que vai buscar aproximação com movimentos sociais, como o MTST, para expandir iniciativas como a criada em São Gonçalo para outras cidades do estado.

"É muito importante que a questão da fome seja algo prioritário. Nós, na Comissão Especial de Combate à Miséria e à Extrema Pobreza, vamos consolidar essa parceria com movimentos sociais que estão atuando seriamente não só para matar a fome do povo, mas para dar mais dignidade humana às pessoas que são mais vulneráveis", afirmou a parlamentar.

Movimento parou trânsito na última semana - Na última quarta-feira (24), o MTST realizou um ato na RJ-104, no bairro Caramujo, em Niterói, que causou congestionamento em um pequeno trecho antes das 6h. Com apoio de um caminhão baú, o grupo incendiou pneus na via em protesto contra o governo Bolsonaro. Nas redes sociais, o movimento afirmou que o ato foi parte do "Dia de Mobilização Nacional pelo "Fora, Bolsonaro", "Vacina, Já" e "Auxílio de R$600" e disse que era uma manifestação pela "garantia dos direitos do povo".

Na quinta-feira (25), a Câmara Municipal de Niterói aprovou uma moção de repúdio ao MTST por conta da realização do ato. A proposta foi do vereador Douglas Gomes (PTC).

O São Gonçalo

Link da matéria