Voltar ao site

Renata Souza é a nova líder do PSOL na Alerj

· Releases

Renata Souza é a nova líder do PSOL na Alerj

A bancada do PSOL na Alerj me confiou a responsabilidade de ser a nova líder do partido nesta Casa Legislativa. É com orgulho que representarei o PSOL diante dos demais líderes partidários e conduzirei o posicionamento do nosso partido na Assembleia Legislativa. Ao lado de Flávio Serafini, Mônica Francisco, Eliomar Coelho e Dani Monteiro será uma honra trabalhar por pautas fundamentais para recuperação humana, econômica e social da população fluminense.

Nos últimos anos, o estado do Rio de Janeiro foi absolutamente castigado pela política bolsonarista e de extrema-direita. O corrupto ex-juiz Wilson Witzel foi um exemplo do balcão de negócios e símbolo da decadência que devemos enfrentar. Seu impeachment definitivo é, além de urgente, fundamental para demonstrar que as instituições democráticas, a Assembleia Legislativa e o sistema de justiça devem prevalecer frente aos arroubos e ataques antidemocráticos representados pela extrema direita e seus aliados.

Penalizado pela pandemia, com mais de trinta mil vidas perdidas para Covid-19, o estado do Rio de Janeiro sofre ainda com o aumento da miserabilidade, da fome e da pobreza. Um estudo da Alerj revelou que 32% da população fluminense teve acesso ao Auxílio Emergencial, o que indica que quase um terço dessa população não tem outra renda fixa. Estamos falando da fronteira entre ter ou não ter comida na mesa. Entre sobreviver ou morrer de fome.

 
Neste sentido, nossa liderança reafirmará de maneira intransigente o nosso principal e mais inadiável compromisso: a defesa da vida e da dignidade humana. Lutaremos incansavelmente pelo retorno do Auxilio Emergencial, pela implantação da Renda Básica Fluminense, por “Vacina Já” e por um SUS público e de qualidade. A defesa do fortalecimento do Sistema Único de Saúde e seus profissionais se torna algo decisivo, já que sem ele a tragédia em meio à pandemia teria sido ainda maior. Por outro lado, a retomada da economia e a recuperação dos empregos precisa ser precedida por um plano de vacinação eficaz, o que torna o Auxílio Emergencial e a implantação da Renda Básica fundamentais para garantir uma transição que amenize o abismo social aprofundado pela pandemia.

 
São urgentes as lutas que precisaremos enfrentar, desde a mudança do modelo de segurança pública – que vitima a população preta e pobre no nosso estado; as tentativas de sucateamento, privatização e enxugamento dos serviços públicos como a CEDAE, por exemplo; uma reforma tributária injusta; e a perspectiva neoliberal da austeridade fiscal. Essa agenda deve ser pensada também territorialmente, buscando-se as potencialidades oferecidas pelas regiões. São diversos os desafios nas cidades, na Baixada, na metrópole e no interior, que passam pela melhoria de infraestrutura, saneamento, transporte, emprego, educação, moradia e renda.

 
Para tal, nossa liderança será baseada no diálogo com os movimentos sociais, com organizações políticas e lideranças territoriais. Buscaremos, por outro lado, uma relação permanente com nosso partido, para uma efetiva representação de toda a militância PSOL. Colocaremos em pauta propostas conectadas com os interesses dos trabalhadores, da população negra, das mulheres e de todo nosso povo.

 
Afirmaremos, ainda, um campo de relação com os defensores da democracia na Alerj, enfrentando o neofascismo e articulando, institucionalmente, as batalhas pelos interesses da nossa população.

 
É neste espírito que assumo, a partir de hoje, 22/02, os trabalhos na liderança do PSOL da Alerj. De cabeça erguida e punho cerrado, seguimos na luta.


#Seguealider

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK