Return to site

Movimento 'Cidade no Feminino' comemora 1º aniversário com reunião de mulheres

Estão confirmadas as presenças de 40 mulheres que pertencem ao movimento

· Matérias

Movimento 'Cidade no Feminino' comemora 1º aniversário com reunião de mulheres

Estão confirmadas as presenças de 40 mulheres que pertencem ao movimento

No dia 31 de outubro, Dia das Bruxas, o Movimento Cidade no Feminino completou um ano de ativismo. A celebração vai acontecer neste domingo (7), a partir das 9h, no Sítio Estrela da Manhã, em Monjolos, onde já estão confirmadas as presenças de 40 mulheres que pertencem ao movimento. 

O movimento é mais uma das iniciativas, lideradas por mulheres, que nasceu em plena pandemia, com a missão de dar visibilidade às candidaturas femininas nas eleições de 2020. “Os desafios que a pandemia impôs a nós mulheres, tanto na vida privada quanto na vida pública (não poder sair para trabalhar, ter que cuidar da casa e dos filhos em tempo integral, o vírus, a doença, o desemprego, a fome) e mesmo assim, muitas delas ousaram se candidatar a um cargo eletivo, sem apoio dos partidos políticos, sem poder fazer campanha no corpo a corpo e olho no olho, tudo isso nos impulsiona à criação do Movimento, ressalta Leila Araujo, cofundadora do Cidade no Feminino. 

Segundo Leila, o Movimento tem muito a celebrar. “Em um ano de trabalho, conseguimos influenciar, desde grupos e coletivos de mulheres da cidade e do estado, até o poder executivo e legislativo locais. Apoiamos a eleição da vereadora Priscilla Canedo, a única vereadora eleita no município, brigamos para que ela assumisse a presidência da Comissão de Direitos da Mulher; realizamos em parceria com o Festival Literário de São Gonçalo – FLISGO, o seminário Mulher e Poder, onde alcançamos mais de 15 mil visualizações; compomos o Levante Feminista contra os Feminicídios nos níveis regional, estadual e mais recentemente, no nível nacional;  compomos o Forum de Desenvolvimento Sustentável e Resistência Democrática - FDSRDSG, onde fomos protagonistas da organização do Seminário Os Impactos da Privatização da CEDAE no município de São Gonçalo; estivemos na Mesa de três Audiências Públicas, debatendo com o legislativo e o executivo políticas públicas que são importantes para as mulheres gonçalenses. Estabelecemos parceria com a Universidade Federal Fluminense (UFF) e com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) para realização de projetos de intervenção social dirigidos à formação política e social para o empoderamento de mulheres de comunidades populares. Em meio à pandemia, consideramos o saldo positivo.” 

Toda essa história do primeiro ano de existência estará registrada no vídeo “Nossos passos vêm de longe” que conta com participações especiais da vereadora do Rio de Janeiro Tainá de Paula, as deputadas Monica Francisco, Marta Rocha, Renata Souza, Talíria Petrone e Benedita da Silva. O vídeo será exibido no dia do evento e depois divulgado nas redes sociais. 

A programação respeitará todos os protocolos sanitários de controle do coronavírus, incluindo a exigência da imunização concluída. O evento contará com performance feminista da atriz Henriete Porciúncula e a socióloga Solange Dacach dirigindo o plantio do Jardim de Girassóis em Memória e Pela Vida das Mulheres, uma ação do Levante Feminista contra os Feminicídios. A proposta do Jardim foi levada ao Levante Nacional, pelo Movimento Cidade no Feminino e aprovada como ação principal do Levante a ser implantada em diversas cidades do Brasil, no dia 25 de novembro, Dia de Luta e Enfrentamento da Violência contra a Mulher. O Jardim implantado no dia 7, será um ensaio da proposta. 

O Lambe Lambe da atriz bonequeira Cleise Campos também é convidado para apresentação de “Cenas do Intervalo – Ninguém vai ver? Abordagem sobre a violência contra a mulher”.

 “A festa é das mulheres, mas os homens que apoiam o Movimento são muito bem vindos”, ressalta Luana Mota, secretária executiva da Câmara Popular de Mulheres, grupo executivo do Movimento Cidade no Feminino. O deputado federal Chico D’Angelo já confirmou presença e anunciará a destinação de uma emenda parlamentar para apoiar os projetos do Movimento Cidade no Feminino, fazendo, na oportunidade, junto com as mulheres, o pré-lançamento do Projeto ArteMísia, sobre o qual teremos mais detalhes no próximo ano. 

O dia promete com a Roda de Conversa “São Gonçalo no Feminino” e um café da manhã de boas vindas e um almoço.

O São Gonçalo