Return to site

Justiça executa reintegração de posse na sede de ONG de cultura negra na Lapa

Jornal Extra

· Materias

Há 30 anos funcionando no mesmo local, na Rua Mem de Sá, 39, o Instituto Palmares de Direitos Humanos perdeu a casa nesta terça-feira (29) — um imóvel do governo cedido em comodato.

A ONG, que atua principalmente com jovens e oferece aulas de capoeira, dança afro, percussão além de sediar eventos voltados à cultura negra, foi despejada por causa de uma ordem de reintegração de posse — cumprida justamente na véspera de uma reunião com a Secretaria de Cultura e com os responsáveis pela gestão dos outros quatro casarões do corredor cultural.

"Fui surpreendida com a notícia de que estavam fazendo o nosso despejo. Agora estamos nos reunindo para tentar reverter isso", conta Catarina de Paula, diretora administrativa do IPDH.

Ela diz que o imbróglio se deu por causa do telhado da casa, ainda não inteiramente recuperado desde um incêndio em 2010. No entanto, garante que as atividades só foram retomadas depois da liberação da Defesa Civil, e que o grupo vem fazendo as obras necessárias — porém caríssimas.

"Esta casa é um território muito importante para toda a comunidade negra", lamenta.

A equipe da deputada eleita Renata Souza (PSOL) passou pelo local, e a moça prometeu acompanhar de perto o desenrolar do caso:

"É um absurdo o despejo do IPDH. Um lugar que foi sucateado e negligenciado pelos governos anteriores, mas com recursos próprios se tornou uma referência para a construção de um Rio de Janeiro menos racista e mais humano. Esse governo que tenta acabar com o IPDH é o mesmo que não apresentou a sua política para valorização da cultura afro-brasileira. Vamos solicitar esclarecimentos aos órgãos envolvidos nesse ataque à comunidade negra".

Jornal EXTRA

Link da matéria

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly