Return to site

"É a legitimação do abate"

 

diz presidenta da comissão de Direitos Humanos da Alerj, Renata Souza, sobre fuzilamento de carro com família na Avenida Brasil

A presidenta da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio, Renata Souza, e o deputado federal Marcelo Freixo, entrarão com representação junto a Delegacia de Homicídios da Capital, os Ministérios Públicos Militar e Federal solicitando investigação no caso do fuzilamento de um carro com uma família dentro, no último domingo (07), em Guadalupe, Zona Norte do Rio.

Os deputados receberão esta semana familiares de Edvaldo, assassinado pelo pelo Exército.

"Essa execução significa a legitimação do abate evocada pelo governador Wilson Witzel e pelo presidente Bolsonaro. As forças militares se sentem legitimadas porque têm o respaldo dos governantes. Abrir fogo e abater fazem parte do equivocado protocolo de segurança do Rio”, declara a deputada Renata Souza.

Por se tratar de um caso envolvendo as forças armadas, a deputada estadual atuará junto com o deputado federal Marcelo Freixo:

"Episódios como esse mostram como políticas de Segurança Pública baseadas no confronto, no estimulo à letalidade policial e no afrouxamento da investigação e responsabilização são nefastas. Elas apenas nos fazem caminhar a passos largos rumo à barbárie. A cultura da guerra não reduzirá a criminalidade nem a violência", diz o deputado.

Equipe Renata Souza

 

All Posts
×

Almost done…

We just sent you an email. Please click the link in the email to confirm your subscription!

OKSubscriptions powered by Strikingly