Return to site

Após vetar Ludmilla, deputados do Rio também barram o rapper Emicida

Assembleia se dividiu em ataques e discussões calorosas sobre homenagens aos cantores que têm trabalho de forte cunho social

· Matérias

Após vetar Ludmilla, deputados do Rio também barram o rapper Emicida

Assembleia se dividiu em ataques e discussões calorosas sobre homenagens aos cantores que têm trabalho de forte cunho social

A terça (14) foi de acaloradas discussões na Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj), com a recusa de deputados ligados a partidos e direita de conceder prêmios e medalhas a músicos e cantores importantes nos cenários carioca e brasileiro.

A recusa de dar o prêmio de Cidadania, Direito e Respeito à Diversidade à funkeira Ludmilla foi negada por 24 votos a 17, sendo barrada em seguida a homenagem ao rapper Emicida, que receberia a Medalha Tiradentes.

O projeto da medalha, da deputada Renata Souza (PSOL) dividiu os deputados, com 22 votando contra e 19 a favor. Representes da direita leram letras de músicas de Emicida com críticas à atuação das forças policiais.

Durante a sessão, políticos de posições opostas trocaram ataques e ofensas, e o embate tomou mais de uma hora de trabalho no plenário. da Casa.

Veja Rio